hide

4 espécies de ervas daninhas de difícil controle preocupa técnicos em MT

hide

Página Inicial/Notícias/4 espécies de ervas da...

22
NOV

4 espécies de ervas daninhas de difícil controle preocupa técnicos em MT

2,106

17 comments

Na cultura da soja, há mais de 30 anos são realizados estudos com o objetivo de identificar os períodos que antecedem a interferência das plantas invasoras sobre a produtividade desta oleaginosa, no entanto, até o momento não foi estabelecida uma data exata na cultura que defina este momento, sendo feitas inferências sobre os períodos que vão do 14º ao 20º  dia após a emergência para as gramíneas e do 20 ao 30 dia após a emergência para as plantas daninhas de folhas largas.

Com o surgimento das variedades de soja resistentes ao glyphosate, a “janela de aplicação” para o controle de invasoras se tornou bem mais ampla, havendo agora a possibilidade de aplicações mais precoces devido a maior seletividade adquirida pela cultura, ou mais tardias pelo fato deste produto ser eficaz também sobre algumas ervas em estádios mais avançados de desenvolvimento, no entanto, é válido lembrar que, mesmo a soja resistente ao glyphosate sofre reduções de produtividade quando submetida à competição com ervas invasoras e que o controle destas deve ser realizado dentro do período crítico de prevenção a esta interferência.


O período crítico de prevenção à interferência é o intervalo de tempo compreendido entre o período anterior à interferência (corresponde ao período após a implantação da cultura em que as plantas daninhas presentes convivem com a mesma sem redução de produtividade) e o período total de prevenção da interferência
(que vai da implantação da cultura até o completo fechamento das entrelinhas, onde o controle deixa de ser necessário).


Sendo assim, como o método mais utilizado na cultura da soja para controle de plantas daninhas ainda é o químico, as observações anteriores devem ser seguidas para aumentar a eficiência do método, reduzir custos e evitar perdas significativas. Neste sentido, nas Tabelas 7.1 e 7.2 são apresentadas as reações das principais plantas
daninhas ocorrentes na cultura da soja à aplicação dos herbicidas registrados para utilização na cultura e na Tabela 7.3 constam os produtos comerciais e as dosagens dos herbicidas no controle de plantas daninhas da soja.